31.10.07


Meantime


Far away, far away,
Far away from here...
There is no worry after joy
Or away from fear
Far away from here.

Her lips were not very red,
Not her hair quite gold.
Her hands played with rings.
She did not let me hold
Her hands playing with gold.

She is something past,
Far away from pain.
Joy can touch her not, nor hope
Enter her domain,
Neither love in vain.

Perhaps at some day beyond
Shadows and light
She will think of me and make
All me a delight
All away from sight.

Fernando Pessoa, English Poems

3 comentários:

Anónimo disse...

mor, definitivamente, somos irmãs!!!
Esse é o poema que está no meu screen saver, comigo, na minha mente... sempre. Não sei porque- existem outros do Fernando Pessoa, quiçá muito mais bonitos- mas esse é, definitivamente, o meu poema..
E, curiosamente, nunca to disse.
Mas também não era preciso, pois não???
love you

beijos

Susie disse...

Mor, mas tu duvidavas??
Não fazes ideia...
luv u luv u do chi-coração!

jorge c. disse...

Como sabes, minha cara amiga, partilho contigo esta paixão pelo óculinhos. Infelizmente deixarei de pretencer ao seu grupo dos quatro olhinos dentro de dois dias. Espero não perder a minha genialidade também. Será difícil.